/

NOTÍCIAS & DESTAQUES

/

CONCRETA TRAÇA NOVOS CAMINHOS NA CONSTRUÇÃO, REABILITAÇÃO, ARQUITETURA E DESIGN:
DE 23 A 26 DE NOVEMBRO NA EXPONOR
press.png

Construção, reabilitação, arquitetura e design estão no centro da 28ª edição da CONCRETA, uma feira que decorre de 23 a 26 de novembro, na Exponor. Dirigida a profissionais e ao público em geral, este evento pretende promover novas tendências e impulsionar as referidas áreas no contexto nacional e internacional.

A CONCRETA assume-se assim como uma montra privilegiada de um setor que tem vindo a demonstrar um grande dinamismo, apresentando novidades técnicas e tecnológicas, novas soluções e novos materiais, facilitando demonstrações e experimentações.

Este espírito inovador e surpreendente apresenta-se aos visitantes da feira sob o chapéu das «Praças Concreta», um evento comissariado pelo arquiteto Diogo Aguiar, que irá com certeza imprimir na CONCRETA, o seu espirito criativo e a sua imensa capacidade de despertar emoções.

A apresentação de projetos e soluções que incorporam as tecnologias mais recentes atravessa as diversas praças, como a proposta Construção 4.0, um exemplo saído do Digital Fabrication Laboratory (DFL), no Porto, e que vai apresentar os avanços em áreas inovadoras como a fabricação digital, construção com robots, impressão 3D ou realidade virtual. As soluções modulares da Summary, que visam optimizar os processos de construção em termos de tempo e recursos físicos, surgem num espaço dedicado à arquitetura da simplificação, apresentando vários exemplos de edifícios deste género, com recurso à realidade virtual.

A reabilitação urbana no Porto é o tema de uma exposição onde será possível conhecer algumas das obras que se realizaram na cidade nos últimos anos, apresentando-se como uma excelente oportunidade para apreender os princípios de atuação, os conceitos de intervenção desde o projeto até à obra e as práticas utilizadas pelos arquitetos convidados.

As artes também têm lugar de destaque na CONCRETA. Da fotografia de obras notáveis da arquitectura mundial, a ilustrações sobre as características emblemáticas e distintivas de vários edifícios, a feira assume um cunho artístico, o mesmo que molda de forma definitiva o espaço em que nos movemos. Destaque também para a Do You Mean Architecture, uma plataforma que visa aprofundar o conhecimento da conexão entre as disciplinas da arquitectura e as artes audiovisuais através de pesquisa, curadoria e produção de eventos.

A Ordem dos Arquitetos - Secção Regional do Norte (OASRN) é o principal parceiro deste certame, marcando presença com uma praça dedicada à ‘arquitetura’ e onde 15 gabinetes vão expor o seu trabalho. Ponto de confluência na feira do público geral e técnico, esta praça irá receber apresentações, sessões técnicas e conferências, como a do gabinete sueco Norell/Rodhe (Daniel Norell e Einar Rodhe), onde se poderá conhecer e discutir as melhores práticas na área da construção e da Arquitetura.

Prémio ‘CONCRETA/CIN’
A CONCRETA é também um espaço de projeção e conhecimento dos novos valores, designadamente os jovens arquitetos que aportam ao setor novas ideias e a frescura de propostas inovadoras. Para eles é direccionado o ‘Prémio Concreta de Arquitetura Under 40/CIN’, um concurso nacional que a partir da selecção de uma obra de arquitectura construída vai premiar um arquiteto ou arquitetos a trabalhar em co-autoria ou um atelier, celebrando assim o trabalho desenvolvido e contribuindo para o crescimento profissional de uma classe de profissionais mais jovens. Ainda no campo da arquitectura, a "Architects on Business" tem como objetivo divulgar o trabalho dos arquitetos a nível nacional e aproximar a arquitetura ao público em geral.

Estabelecendo pontes entre diferentes disciplinas, a CONCRETA conta ainda com uma forte presença da área do design, através do espaço Sangue Novo, onde serão apresentados trabalhos de designers nacionais.

A Engenharia não podia, obviamente, faltar numa feira que tem a construção como base, marcando presença com a Ordem dos Engenheiros, com membros de todos os colégios, num intercâmbio que se espera frutuoso.

Com um vasto programa de atividades e múltiplos motivos de interesse nas áreas de exposição, esta edição da CONCRETA será certamente um espaço que servirá de inspiração e de divulgação de produtos inovadores, permitindo ainda a esta indústria a possibilidade de se reinventar e de rever processos, sem esquecer que este é um setor que passa por uma mudança de paradigma, com a reabilitação em franco crescimento nos principais centros urbanos nacionais e a ocupar uma quota de mercado cada vez mais apreciável.

Para Carla Maia, a diretora do certame, a CONCRETA segue e aprofunda o rumo de mudança iniciado em 2015, onde a feira apresentou uma nova imagem e formato.  “Queremos criar um envolvimento cada vez maior com as cidades e as pessoas”, sustenta Carla Maia, frisando ainda que “a reabilitação, enquanto fenómeno crescente na área da construção, e a sustentabilidade como preocupação generalizada aos vários setores da sociedade, são duas realidades obrigatórias a que não podíamos, nem queríamos, ficar alheios”.

Resta referir que a CONCRETA decorre na Exponor de 23 a 26 de novembro, entre 10h00 e as 19h00, estando aberta a profissionais (com bilhetes a três euros) e ao público em geral (bilhetes a cinco euros).